Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miss Messy

Miss Messy

A melodia da amizade

Era quase meia-noite. Preparava-me para dormir quando recebi uma mensagem de uma das minhas melhores amigas. Costumamos trocar várias mensagens, umas mais vulgares, outras mais lamechas, mas a de ontem, deixou-me nostálgica. Era uma mensagem com um link para duas músicas, músicas que são "nossas", músicas de outros tempos. Fiquei com o coração apertado ao escutá-las. Eram músicas que outrora não me diziam muito mas que hoje me deixam cheia de nostalgia. Músicas de tempos cheios de amores e desamores, de dias alegres, de outros mais tristonhos mas tempos onde a diversão era garantida, onde a responsabilidade não era assim tanta, onde havia tempo para tudo. Tempos em que riamos até não poder mais, em que tudo era motivo para celebrar, onde as horas não interessavam.  Tempos que passaram e não voltam mais...

 

Hoje, continuamos amigas como sempre, brincalhonas e divertidas como antes mas com vidas diferentes. Temos rotinas, horas a cumprir, alguém em casa à nossa espera todos os dias. Temos mais responsabilidade, somos mais exigentes connosco. Não nos vemos tantas vezes, mas quando estamos juntas é sempre especial, como se o tempo não tivesse passado, como se tivéssemos entrado numa máquina do tempo e recuado anos e anos. É isto que torna a nossa amizade genuína e com ou sem os ditos cujos, com ou sem filhos, com ou sem stress de trabalho uma coisa é certa, somos amigas para a vida e a música permanecerá para sempre para nos recordar disso e de como juntas vivemos tempos do caraças!

 

*Com uma lágrima no canto do olho mas com o coração cheio

 

 

E o tempo passa...

Quando era miúda o tempo passava devagar. As férias de Verão eram intermináveis, os dias em casa insuportáveis, as horas de

Goodbye-2015-and-hello-2016-photo-150x150.jpgbrincadeira na rua com os amigos pareciam inesgotáveis e o Natal e a Passagem do Ano, pelo tempo que demoravam a aparecer, parecia que só eram festejados de 2 em 2 anos. Lembro-me de dizer muitas vezes aos meus pais que as férias da escola eram "uma seca", que ser criança era uma chatice e que o tempo devia de passar mais depressa. Tanto desejei crescer rápido, tanto pedi que o tempo voasse que ele fez-me a vontade.

 

Hoje em dia tudo é diferente. Não consigo acreditar que hoje é o penúltimo dia do ano de 2015!

Esta treta do tempo passar a correr tem sido uma constante na minha vida e muitas vezes pergunto-me se algum dia vou voltar a ter aquela sensação de "estar parada no tempo" como tinha quando era miúda. Toda esta história do tempo deixa me incrivelmente nostálgica e faz-me pensar no quão rápido passa a vida e no quão mal muitas vezes a aproveitamos. Faz me pensar nos sonhos que deixamos de lado com a desculpa de "um dia destes faço"; faz-me pensar nas relações de amizade que perdemos pelo simples facto de não nos esforçarmos por reforçar esses laços; faz-me pensar na quantidade de vezes que discutimos com quem mais gostamos ao invés de abraçarmos quem nos faz feliz e de exprimirmos os nossos sentimentos; faz-me pensar no que perdemos por não estarmos mais com a nossa família. Pronto, eu vou parar.

Socorro, estou nostálgica!!

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.