Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Miss Messy

Miss Messy

A mania de querer ser chique na terceira pessoa...

Reconheço que este post pode ferir susceptibilidades mas cada um é livre de achar o que quer e o que bem entender e por isso cá vai a minha opinião: acho ridículo ouvir casais - principalmente os mais jovens - tratarem-se por você e pior ainda é ouvir pais a tratar por você os filhos. É de um distanciamento e de uma frieza que me deixam inquieta. Eu trato por você pessoas que não conheço, que mal conheço, colegas de trabalho - exceptuando alguns - e dezenas de familiares mais velhos apenas por uma questão de respeito e porque, convenhamos, pertencem a uma geração onde o tratamento na terceira pessoa era obrigatório e fazia parte da educação...Ah mas esperem, quase que me esquecia, nos dias que correm não tem a ver com educação mas sim com uma questão de distinção de classes sociais...é chique! Casais que se tratam assim têm mais chá, mais etiqueta, são mais educados e por norma, mais abastados financeiramente - ou fingem tudo isto e vivem das aparências.

É tão chique dizer a um filho "Martim, venha cá à mãe, quer um gelado?", e também é igualmente chique dizer à cara metade "Gosto tanto de si, é o amor da minha vida. O que gostaria de jantar hoje? Estava a pensar num risoto, agrada-lhe a ideia?". Tudo isto é tão mas tããoo chique! E na intimidade, já imaginaram? Deve ser algo do tipo "está a gostar querida?" ou "isso mesmo querido, não pare, você é fantástico" ou talvez se limitem apenas ao silêncio que é para a coisa ser mais educada.

Bom, mas o que achei particularmente curioso foi uma situação que vi à dias. Estava a ver - a cuscar para ser mais precisa - a página de Instagram de uma figura pública - com os seus 30 anos de idade - e eis que leio o seguinte na discrição de uma das fotos com a cara metade: "Hoje é o seu dia, é primeiro dia dos seus 28 o primeiro dia do ano seguinte ao melhor ano da sua vida (...) Obrigado por me deixar fazer parte destes momentos, por me ter dado a melhor filha do universo (...) e por poder contar com a sua força, discernimento, inteligência, perspicácia, amor e apoio. Por si tudo, para si o mundo. Amo-te meu amor".

Ok, está um texto bonito, fofinho e amoroso, ainda que o tratamento na terceira pessoa me dê sempre a impressão de frieza, MAS PÁRA TUDO! Então é o tempo todo "você isto, você aquilo" e depois no fim acaba me isto com um "amo-te"?! Humm um texto tão chique para depois acabar assim sem um "amo-a"? Foi engano, só pode...!! Inicialmente pensei que se trata-se mesmo de um engano - às vezes a escrita inteligente nos telemóveis dá nisto - mas depois de cuscar mais um pouco percebi que "amo-te"  também pode ser usado no mundo ali da linha das tias, do jet set e das aparências. Ah, então para as questões mais afectuosas há que tratar por tu...ou isto é uma excepção? Estou baralhada...

 

Manias.

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Miss Messy 16.03.2016

    Sim, isso pode acontecer. A minha mãe tem amigas que há dias que a tratam por tu e outros dias por você, mas é diferente. São coisas que nos escapam, outra coisa é tratar o namorado, marido, filhos sempre por você, parece-me impessoal, mas isso é a minha forma de ver as coisas, não tenho nada contra nem a favor.
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 16.03.2016

    Com a pressão de certos tipos de trabalhos, essas coisas também acontecem. A minha gerente de conta mora numa rua próxima. Lá no banco, quando lá vou, já me trata pelo nome. Cá fora, muitas vezes usa as formalidades, como faz com os outros clientes. E lá aparece o você e o senhor... coisas que odeio ouvir.
    Aquela rapariga é que me deixou de boca aberta, quando me diz que me trata por você porque vê as novelas brasileiras e é assim que lá fazem... Já vi outros conhecidos a usarem o você com o tempo verbal do tu. Daí achar que será já por reflexo disso. Já misturam o brasileiro com o português, esquecendo-se que existem formas gramaticais diferentes. E estamos, cada vez, mais formais em tudo.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.