Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miss Messy

Miss Messy

Carraças na cama? Era o que mais faltava!

 

No fim-de-semana passado, fui dar uma voltinha com o Billy até ao Parque das Nações. Tive o maior cuidado para que não andasse em cima da relva, porque, apesar de usar a pipeta contra pulgas e carraças, ainda assim, a praga que por aí anda é tão mas tão grande que é melhor evitar os espaços mais verdinhos.

Chegados a casa, meti-o na banheira como de costume, lavei-lhe as patinhas e as partes mais íntimas, escoveio-o - sim eu sei que sou uma cocó nestas coisas - e deixei-o ir à vidinha dele.

Passado algum tempo, vou até ao meu quarto e vejo o Billy deitado em cima da minha cama a coçar-se todo...PÂNICO!

Levei-o logo para a varanda para inspeccionar a razão de tanta coceira e eis que apanho em flagrante um casal de carraças, já em vias de facto, junto à orelhinha dele. Capturei-as logo com a minha super pinça e mandei-as dar uma volta ao bilhar grande, que é como quem diz, mandei-as pela sanita abaixo.

Percorri todo o pêlo para me certificar de que não havia mais nada. Acho que por momentos fiquei descansada por pensar que estava tudo controlado, até começar a inspeccionar bem a minha cama.

 

Uma vez que ele esteve deitado em cima da cama (ainda que ela estivesse feita), achei que seria bom conferir se a minha zona de conforto estava a salvo. Infelizmente não foi necessária grande pesquisa para encontrar logo uma carracinha filha da mãe a tentar agarrar-se à minha colcha. O meu estado de alerta disparou. Desfiz a cama toda, mudei os lençóis e certifiquei-me de que não havia mais nada...mas havia. Havia mais uma na mantinha do Billy! Mas como é possível que um animal tão pequenino traga tanto bicharoco cá para casa??!

Entretanto, após horas e horas de uma caça à carraça exaustiva e de tudo o que possam e não possam imaginar, acho que o meu quarto acabou por passar na inspecção.

O mais crítico de tudo isto é que ando com uma comichão imaginária terrível e não consigo dormir bem há duas noites por pensar que podem andar carracinhas a vaguear pela minha cama sem eu saber. E se elas decidem acampar no meu couro cabeludo? É que nesse caso, bem posso morrer com febre da carraça que ninguém as descobre...

 

 

 

 Deixo aqui um alerta a todos aqueles que têm amiguinhos de quatro patas: inspeccionem bem o pêlo dos vossos animais, ainda que estejam protegidos com pipeta, comprimidos e coleira. Anda por aí uma praga de pulgas e carraças gigantesca e mais vale prevenir do que remediar...

A saudade tem cheiro

 

Hoje, enquanto caminhava pelas rua em direcção ao metro, senti um aperto no coração. Havia um cheiro no ar a palha e a lume que me fez recordar os meus avós. Cheirava àquela aldeia entre Castro Daire e Lamego, onde passei tão bons momentos. Cheirava à felicidade que pairava no ar sempre que visitava aqueles que amava. Cheirava a saudade. 

Senti um misto de alegria e de angústia que me percorreram o peito...uma lembrança agridoce.

Senti as lágrimas escorregarem-me pela cara, senti necessidade de voltar atrás no tempo, de voltar a viver esta recordação, mas o tempo não recuou. 

Subitamente, o cheiro da saudade foi desaparecendo entre os odores a combustível lançados pelas viaturas que iam passando na estrada até deixar de se sentir, por completo.

 

A saudade tem cheiro e desconfio que também tenha braços, porque aperta.

 

Dolores Aveiro é a nova embaixadora da Banana da Madeira

 

A mãe Dolores é a nova cara da Banana da Madeira, desafio que aceitou com agrado por um produto da região onde afirma que, para si, a banana da terra é "a segunda melhor exportação da Madeira".

A meio da campanha, a D. Dolores relembra o passado dizendo que o filho costumava saltar pela janela para ir para o campo com três bananas debaixo do braço, mas afirma também que quando visita a Madeira, leva sempre muita banana para Madrid e que o fazia também quando o filho jogava em Manchester porque considera que esta fruta é um alimento muito bom, o que nos leva a saber que o nosso querido Cristiano Ronaldo foi e é um grande amante de banana desde muito cedo, o que possivelmente está relacionado com o seu segredo para tão boa forma física.

Só esperamos que com tanta banana da Madeira a ser exportada, a mãe Dolores não venha a ser acusada de contrabando de fruta tropical.

Pessoalmente, achei a campanha humilde e muito maternal, gostei bastante, só acrescentava talvez umas legendas devido ao sotaque madeirense quem nem sempre se entende muito bem.

 

 

 

 

Recordações gulosas

fgjf.png

 

O dia de ontem foi entediante, não teve qualquer pingo de emoção e como tal, a minha imaginação para escrever sobre o que quer que seja começou a entrar em curto-circuito e fritou. O incrível de tudo isto é que mal andei, mal pensei, mal fiz alguma coisa que pudesse queimar uma caloriazinha que fosse, mas estive o dia inteiro faminta - mesmo depois de comer tudo e mais alguma coisa.

O meu cérebro não parou de pensar um segundo nas bolachas de manteiga dinamarquesas que a minha tia-avó tinha sempre em exposição em cima do naperon da sala de estar e para as quais eu me babava que nem um cão à espera do biscoito, com os olhos arregalados, até me serem proferidas as palavras mágicas: “querida, tira bolachinhas”.

Tão doce memória deixou as minhas papilas gustativas saudosas e sem mais demoras, assim que saí do escritório, fui a correr até ao supermercado mais próximo e comprei uma “latinha” das Danish Butter Cookies que devorei sem remorsos até ficar enjoada.

Foram tantas as bolachinhas que comi desalmadamente que, acredito piamente que por esta altura, a cobertura de açúcar cristalizado por cima das bolachas, ainda está a descer pelo meu corpo em fila indiana para acampar nos próximos meses nas minhas coxas.

 

Enfim, recordações gulosas que vão sair caras ao meu amigo traseiro...

 

 

Manhãs de Domingo bastante nutritivas

Para mim, o pequeno-almoço é a refeição do dia que mais gosto. Infelizmente, com a preguiça matinal com que acordo durante a semana e com toda a azáfama para sair de casa, nem sempre há tempo para preparar um pequeno-almoço como deve ser e por isso não há nada melhor que aproveitar o fim-de-semana para poder encher bem o "bandulho" logo pela manhã - de forma saudável, é claro.

É certo que ontem cá por casa a fome não era muita, principalmente por parte do meu mais que tudo que andava impaciente e com o estômago às voltas, à espera que começasse o tão aguardado Benfica - Nacional. Já a mim, não há futebol que me tire a fome e por isso resolvi fazer um pequeno-almoço bastante nutritivo...digno de Domingo:

- Sumo natural de laranja e banana;

- ovos mexidos, pão escuro de cereais e queijo light;

- iogurte natural com cereais integrais, amêndoas, morangos, sementes de chia, sementes de sésamo e mel.

 

IMG_20160515_132313.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.