Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miss Messy

Miss Messy

O ladrão de cuecas!

Tal como todos os cães, o Billy adora roer chinelos, no entanto, existe uma outra coisinha que não pode estar ao seu alcance: cuecas! E não são cuecas acabadinhas de sair do estendal...sim é isso mesmo, cuecas sujas! É uma taradísse por cuecas sujas como eu nunca vi! Se as apanha rói-as até ficarem irreconhecíveis. Lá por casa, uma vez que já sabemos que o menino Billy não dispensa uma boa cueca acabada de usar, temos bastante cuidado para, antes do banho, mete-las logo dentro do balde da roupa suja...o problema é que as visitas não sabem que o meu adorado cão adora cuecas e que pode entrar pelos seus quartos dentro, enfiar o focinho dentro de algum saco com roupa suja e roubar uma cuequinha... portanto isto pode tornar-se num episódio constrangedor...

Untitled.png

 

Recentemente, recebemos a visita de uns tios do Norte que passaram uns dias lá em casa. Ora, numa bela manhã, levanto-me eu da cama, saindo ainda meio ensonada do quarto em direcção à sala para ver um pouco de TV. Assim que me sento no sofá, ouço um som equivalente ao mastigar de qualquer coisa vindo do lado da mesa da sala. Levantei-me devagarinho e para meu espanto vejo o Billy a devorar umas cuecas de homem! Tentei aproximar-me lentamente mas aquele meia leca deu por mim e saiu desenfreado a correr pela sala cheio de vontade de me desafiar! Não consegui detê-lo nem fazendo voz de zangada (voz para a qual não tenho jeito nenhum!).

Na certeza de que o meu adorado roedor de cuecas não iria deixar a sua missão a meio, resolvi chamar reforços (a minha mana) na tentativa de me ajudar a apanhar a pestinha. Depois de uma longa corrida, quando finalmente o conseguimos apanhar e tirar aquelas cuecas da boca, apercebemo-nos de que aquela peça não era o estilo de roupa íntima que o meu pai costumava usar...ora isso só poderia significar que aquilo eram nada mais nada menos que as cuecas SUJAS do meu tio!

Só gostava que vissem o aspecto que aquele bocado de pano tinha: completamente roído, cheio de buracos, com baba de cão (estavam todas molhadas na zona X) e com um ar de...sujo portanto.

Saber que o meu Billy tinha estado sabe-se lá durante quando tempo a roer aquilo que guardava as partes mais íntimas do meu tio deixou-me um pouco enojada...e foi ainda pior quando o meu adorável roedor de cuecas se apercebeu que tinha feito porcaria e me tentou encher de beijos para pedir desculpa! Tive de o levar para a casa de banho e lavar-lhe a boca e focinho!

Escusado será dizer que o meu tio ficou sem cuecas!

A galinha da vizinha é sempre melhor que a minha!

beleza-sophia-loren-e-jayne-mansfield[1].jpg

 

"A galinha da vizinha é sempre melhor que a minha!" Já dizia o velho ditado! Como portuguesa que sou (e conhecendo o nosso povo de gingeira!) devo confessar que esta velha máxima está completamente enraizada na nossa cultura, não há hipótese!

Hoje, durante a minha pausa para almoçar, resolvi dar um saltinho ali ao Chiado para ver se conseguia encontrar algum achado nesta Sexta-Feira, dia de Black Friday.

Enquanto aguardava na imensa fila da ZARA, não pude deixar de ouvir uma conversa entre duas senhoras com os seus 40 anos . Uma dizia para a outra que o novo namorado era impecável, nunca conheceu ninguém como ele, que é bom em tudo (e dizendo isto soltava uns risinhos marotos), que é "perfeito, perfeito, perfeito!" e que "ai sabes lá, ele é realmente fantástico!". A outra olhava-a com cara de invejosa mas sorria entre dentes...quase que lhe li o pensamento: "quem me dera que o meu homem fosse assim" ou "quem me dera ter um igual..." ou talvez "Cala-te sua cabra gabarolas!!" A outra lá continuava a pavonear-se sobre o seu novo affair e a outra desgraçada a ouvi-la mas ao mesmo tempo a tentar não demonstrar grande interesse naquela conversa. Enquanto ouvi-a aquele dialogo, mergulhei em pensamentos e cheguei à conclusão que demonstrando ou não, nós, habitantes da terra, acabamos por nunca estar satisfeitos com aquilo que temos. Queremos sempre mais, sempre melhor, se o outro tem também temos de ter; se o outro consegue também temos de conseguir; se a nossa prima se casou também não queremos ficar solteironas; se a amiga foi abençoada com um peito avantajado "porca!!" também queria, mas acabo por tentar desvalorizar esse facto dizendo "coitada, vai sofrer muito da coluna, não queria nada ser assim"; se o marido da outra faz o jantar "mas porque raio o meu não faz nada em casa?!"...enfim, queremos, queremos e queremosTUDOOO o que a vizinha tenha! Mesmo que aquilo que tenhamos seja muito bom, haverá sempre alguma coisa que seja MIL VEZES MELHOR na vizinha! E não me venham cá dizer "ai eu não sou nada assim!" porque todas (sim principalmente nós mulheres) queremos ter sempre algo que a outra tem! Eu cá, confesso que muitas vezes sou assim mas também já acrescentei outro ditado à minha lista de ditados populares: nem tudo o que reluz é ouro...

 

 

 

 

O adopção homossexual pelo fantástico ponto de vista do Dr.º Pedro Arroja

E quando parece que já vimos de tudo, lá aparece mais um futuro tesourinho deprimente na televisão. Desta vez, o protagonista foi o Dr.º Pedro Arroja que tive a excelente oportunidade de nos brindar com a sua opinião relativamente à adopção por casais homosexuais. Eu concordo que todos tenhamos direito à oportunidade de expressar a nossa opinião sobre os mais variados temas, só que, com tanta gente culta que existe no nosso país, porque é que têm de dar tempo de antena a uma pessoa que se limita a proferir as seguintes afirmações:

- "Eles (homossexuais) não acreditam em deus, acham que são eles a definirem-se a si próprios (se querem ser homens ou mulheres)...são uns filósofos de café!";

-  "A minha mãe não sabe fazer pénis portanto Deus existe";

-" Uma sociedade feita só de homens seria uma sociedade extraordinariamente violenta...e só de Mulheres? Olhe era uma sociedade onde nada acontecia!";

-" Seria mau se tivesse de ser educado ou por duas mulheres ou por dois homem mas se fosse obrigado o escolher entre um dos dois eu diria de mal o menos! Antes queria ser educado por um casal de duas mulheres do que por um casal de dois homens...porquê? Porque aqui eu corro o risco de sair um atado (...) mas ali corro o risco de sair um bruta-montes! É isto que eu tenho a dizer da adopção por casais do mesmo sexo.";

-" A mãe é de longe mais importante do que o pai!".

Não é que eu recrimine as pessoas que são contra a adopção por casais homosexuais, como já referi, cada um é livre de expressar a sua opinião, no entanto isto parece-me uma conversa de uma pessoa completamente retrógada, inculta por achar que todos os homens são bruta-montes e por continuar a classificar a mulher como um ser incapaz de utilizar a sua inteligência e capacidades. Enfim, tal como dizia Tommaso Companella, "o mundo é uma gaiola de loucos"!

 

 

Ted Baker

Eu e as malas, as malas e eu... Fosse eu ricalhaça e vocês iam ver a enchente de malas que eu teria espalhadas pela casa! Hoje partilho convosco este preciosidade que ando a namorar à cerca de 2 meses: a crosshatch leather shopper bag da Ted Baker! Linda não é? Vi-a no El Corte Inglês e apaixonei-me perdidamente e julgo que em breve terei de a pedir em casamento porque não paro de pensar nela!! Normalmente a Ted Baker lança sempre duas versões da mesma mala: a Small e a Large. Eu que tenho sempre tudo e mais alguma coisa dentro da mala prefiro sempre a mala maior (gosto de coisas grandes!). Esta fofinha está disponível também noutras cores como vermelho, bege e preto.Ted Baker, podes entrar em saldos sim?!

11141010-1114314555462948.jpg

 

O cinísmo feminino

Eu já tentei entender mas desisti! Dá-me cá uma gana ter de lidar com gente cínica parva e bipolar! Conhecem aquelas mulherzinhas que hoje vos falam como se fossem amissíssimas e até vos contam que estão a pensar saltar para cima do vizinho do lado, que são casadas mas já não dão uma pinocada à mais de um mês ou até que estão cheias de gases e no dia seguinte dão-vos um desprezo do tipo "eu cá tu lá" despropositado? Alguém consegue entender a razão para que esta espécime de gente se comporte assim? Mas será que isto só acontece no nosso complexo universo feminino?! Minha nossa, isto de ser mulher tem muito que se lhe diga e que se ature!

61497-thickbox[1].jpg

 

 

 

Sorrisos, procuram-se...

untitled.png

Sexta-feira, véspera de fim-de-semana, o tão aguardado dia que a mim me enche de ânimo e felicidade. Entro no metro do Campo Grande com uma soneira daquelas em cima mas feliz por saber que 10 horas depois tenho 2 dias para fazer o que bem entender sem horas para acordar e heis que, logo para abrir a pestana, entra um casal na Cidade Universitária aos berros um com o outro,. Ela sai no Saldanha, ele prossegue viagem, furioso. Penso para comigo: que mau acordar tiveram estes dois! E pensando isto, olho para as minhas pernas e deparo-me com um rasgão daqueles no meu collant de lycra! Boa!! Era mesmo isto que eu precisava agora! Mas tudo bem. Saio já meio à pressa (porque como sempre, ainda que o meu relógio esteja 10 minutos adiantado, raramente consigo chegar cedo a qualquer lado) e entro a correr dentro de uma loja de meias na estação do Marquês de Pombal. Olho para a grande oferta de meias e tento perceber qual é a mais opaca (sim, ter um derrame na perna obrigou-me a tentar esconde-lo ao màximo!!) mas que ao mesmo tempo não tenha ar de collant de velhinha. E enquanto estava uma cliente a efectuar o pagamento de umas meias na caixa, eu pergunto ÚNICA e EXCLUSIVAMENTE à funcionaria (única funcionária) se só tinham aqueles números de colllant. A simpática da funcionária respondeu-me que não e é então que um grunhido seguido de guincho e de um outro som que nem consigo decifrar sai da boca da cliente que estava a efectuar o pagamento deixando-me a mim e à funcionária pasmadas a olhar para ela. E não contente com o facto de ter prendido a nossa atenção, começou aos berros dentro da loja dizendo que tinha prioridade de atendimento, que a funcionária não tinha de atender outras pessoas enquanto efectuava pagamentos de outros, e que já não há civismo em Portugal, e que estamos todos entregues à bicharada, e que...e que... e que...! Gostava que tivessem visto a cara da funcionária que, coitada, não sabia onde se haveria de meter. A mim deu-me vontade de tirar o meu grande salto alto do pé e enfia-lo no meio da cara dela. Mas não o fiz. Fiquei-me por pensamentos. Uns escassos 5 minutos depois de ter saído da loja, já na Avenida da Liberdade, vem contra mim um homem apressado, stressado, carrancudo...quase que me fez cair ali no meio da rua! Prosseguiu o seu caminho sem um único pedido de desculpas. Juro que pensei para mim e para os meus botões "QUE MERDA!  É SEXTA-FEIRA E ESTA GENTE ESTÁ TODA MAL HUMORADA!" Foi então que olhei à minha volta e entendi...os portugueses andam tristes e stressados com tudo isto da crise, dos atentados, dos governos. Muitos são mal pagos, outros nem trabalho têm. A grande maioria (tal como eu) começa o dia bem cedo e só volta a casa com a noite cerrada. Bolas! por favor...SORRISOS, PROCURAM-SE!!

Vida de cão

São 8:00am da manhã e está um frio do caraças aqui por Lisboa (já nos estávamos a habituar ao bom tempo)! Todos os dias, sempre que me levanto da cama, olho para ela com dó por a ver com um ar tão quentinho, com um ar tão confortável, mesmo a chamar por mim...e é então que olho para a outra caminha ao lado e vejo o Billy, com um ar mega tranquilo e relaxado de quem vai ficar na ronha o dia todo! Mas como ter inveja desta carinha mega fofa que me alegra todos os dias?! Enfim, vida de cão...

untitledli.png

 

És tudo o que eu quero

1507-1.jpg

 

Devo confessar que devorei este livro!! Li-o em dois dias, mas tê-lo-ia lido em muito menos tempo caso o trabalho e o cansaço me permitissem. Foi um livro que prendeu bastante a minha atenção pela incerteza do seu final. É um livro que retrata a história de três amigos inseparáveis que julgam que nada pode quebrar os seus laços de amizade, no entanto quando o amor surge, as coisas deixam de ser tão simples. Giovanna Fletcher, É a autora do livro. É o primeiro livro que leio dela, mas com toda a certeza, não será o último. Gostei!

 

 

 

Declarando amor ao açaí!

Quanto a vocês não sei mas relativamente a mim digo muito honestamente: ESTOU RENDIDA! Declaro definitivamente o meu amor pelo açaí e prometo ama-lo eternamente! A polpa de açaí quando envolvida com iogurte natural e meia banana na batedeira para unir estes três é um manjar dos deuses. Normalmente adiciono sempre corn flakes e morangos e para finalizar acrescento sempre " un petit peu" de mel et voilá!

Em Portugal (pelo menos que eu tenha conhecimento), ainda não é possível encontrar a fruta açaí, apenas a polpa, gelado e sumos. Ainda assim, a polpa de açaí é bastante energética contendo proteínas, fibras e lípidos e ainda uma boa dose de cálcio, ferro e fósforo.

Quem já provou esta combinação sabe do que falo, quem não provou...anda a comer gelados com a testa!

 

 

2015-11-18 19.38.52.png

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.