Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Miss Messy

Miss Messy

Internato para cortar cordão umbilical?

 

 

Sempre fui muito ligada os meus pais mas houve alturas da minha vida em que desejei não ser tão apegada emocionalmente, principalmente quando saí de casa para ir viver com o meu mais que tudo.

Até aos meus 16 anos, nunca passei férias longe da família, nunca fiquei a dormir em casa dos avós e sempre que dormia uma noite em casa de amigos era um castigo. Obviamente que na adolescência - após os 16 anos - as coisas mudaram, principalmente na altura das férias quando ia para fora com amigos e passava muitas vezes um mês fora de casa, no entanto, ao contrário das minhas amigas, nunca fui uma miúda cheia de vontade de abandonar a casa dos pais para ir morar sozinha. Creio que não se trata de uma questão de dependência parental mas sim da dificuldade em cortar com o cordão umbilical.

 

Hoje em dia, as coisas são mais fáceis, percebi que faz parte do crescimento e que a lei da vida é assim mesmo, não se pode viver para sempre no ninho, a determinada altura todos nós temos de voar.

Em miúda sempre tive pavor a colégios internos. Eu que era tão apegada à família não conseguia entender como é que era possível que as crianças da minha idade - amigas inclusive - fossem felizes vivendo longe da família durante anos apenas estando com familiares nas férias e aos fins de semana. Nunca soube o porquê de lá irem parar, nem nunca entendi a razão que levara os pais a fazê-lo... até à bem pouco tempo ter ficado esclarecida.

Há dias estava a conversar com uma mãe, que optou por deixar os filhos crescerem em colégios internos, e aproveitei o tema para clarificar a minha dúvida de à tanto tempo. Confesso que a resposta que obtive me surpreendeu. Supostamente, a determinada altura da vida, certos pais deixam os filhos em colégios internos por forma a cortar o cordão umbilical, para que no futuro possam ser jovens e posteriormente adultos independentes.

É um facto que os filhos que crescem em colégios internos têm maior facilidade no futuro em estar sozinhos e é provável que o colégio interno potencie a amizade uma vez que os amigos se tornam na segunda família.

De facto faz algum sentido, mas não será que o internato não cortará um pouco mais do que o cordão umbilical? Será que não fará com que os filhos no futuro fiquem emocionalmente mais distantes dos pais/família? Será benéfico para uma criança ficar tanto tempo longe do seio familiar?

Qual é a vossa opinião?

 

 

 

 

 

 

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.